domingo, 4 de julho de 2010

Quem Quer Ser Um Milionário?

Neste post eu não vou falar do filme ganhador de vários Oscars. O assunto, na verdade, está mais distante da ficção do que o sonho que talvez você e grande parte da população brasileira alimentam: o de ganhar milhões de reais na Loteria.




Para contextualizar

O histórico econômico do nosso país não é dos melhores, passamos por momentos de sérias crises inflacionárias e estagnação desenvolvimentista até que surgisse a estabilidade financeira.
Mas nesses últimos anos, o Brasil não parece ter aprendido a lição que ficou da época em que crescia 50 anos em 5 e se endividava até o pescoço pelos 50 anos seguintes. Hoje o país pode desfrutar de uma prosperidade limitada porque conseguiu pagar as contas e guardar algum dinheiro, mas este cenário está longe de ser o ideal. Não se ensina a cultura da poupança nas escolas.

As pessoas têm consumido mais, poluído mais, vivido melhor... não obstante, ainda é pequena a fatia da população que guarda dinheiro ou faz investimentos.

E o que a Mega Sena tem a ver com isso?

É que as Loterias Federais movimentam recursos da ordem de 4,2 bilhões de reais, mas as chances de uma pessoa que aposta o valor mínimo de R$ 2,00 acertar os 6 números escolhidos é de 1 em 50 milhões de tentativas.

Vou explicar onde eu quero chegar com isso: milhões de cidadãos, de todas as classes sociais, vão às casas lotéricas participar de jogos de azar, como a Mega Sena e outras modalidades, contando que em algum momento a sorte baterá as suas portas e os tornará milionários da noite para o dia, como em um milagre. Ok, isso supostamente acontece com pouquíssimos sortudos – mas eu ainda tenho minhas dúvidas em relação ao peso das bolinhas que podem ser adulteradas antes dos sorteios.

Agora, o mais intrigante dessa história toda é que uma arrecadação no valor de R$22.466.636,00 (mais de vinte e dois milhões de reais, como foi para o concurso n° 1193 de 03/07/2010), premiaria quem acertasse as 6 dezenas em R$ 6.480.249,51 o que não aconteceu, uma vez que não houve acerto de todas as dezenas.

A diferença entre o valor que as pessoas pagam à Loteria Federal e o valor do prêmio é, como pode-se concluir dos números acima, muito grande. E para onde vai o restante do dinheiro? A site da Caixa disponibiliza esta tabela:


Do prêmio total de 51% é subtraído Imposto de Renda, e um valor bem minguado para o Comitê Olímpico e o Fundo de Cultura, resultando em 32,20% de prêmio líquido. Só que esta porcentagem é destinada não só àquele que acertar os 6 números do bilhete, mas também é rateado entre os que ganharem uma determinada quantia com 5 ou 4 acertos.

Os outros 49% vão para Instituições Públicas sociais, com exceção de 20%, que supostamente é destinado às “Despesas de Custeio e Manutenção de Serviços”. Serviços caros estes, não?

Se pensarmos nos R$ 22,4 milhões arrecadados num sorteio comum, esse valor passa dos R$ 4 milhões. O que é, exatamente, esta “Tarifa de Administração”? E quem integra esta “Comissão dos Lotéricos”? Seria o “Fundo de Desenvolvimento das Loterias” o dinheiro gasto com publicidade? Estes dados não podem ser encontrados...

Num país onde o monstro da corrupção não enfrenta grandes empecilhos para estender seus tentáculos, não me espantaria se este montante fosse parar em bolsos cheios de interesses escusos.

E ainda: diversos projetos de lei, para aumentar às percentagens da arrecadação da Loteria Federal destinadas à área social, são apresentados e estudados ano após ano por diversos deputados – entre eles Eduardo Amorim, José Carlos Coutinho, Almerinda de Carvalho, Dr. Ribamar Alves, Luiz Bassuma, Dr. Ubiali e Valdir Colatto -. No entanto, por falta de projetos mais abrangentes, complexos e trabalhosos, que tragam mudanças cabíveis, os próprios parlamentares chegam à conclusão de que alterações seriam inviáveis.

Um projeto de 2000 que pretendia destinar parte destes recursos para entidades de assistência a pessoas portadoras de deficiência, envolvendo os deputados citados, não foi aprovado porque, segundo eles, o único meio de tornar essa idéia viável seria cortando parte dos recursos destinados a Seguridade Social, que em 2006 foi beneficiada com R$ 719 milhões das Loterias.

Casas Lotéricas são fábricas de ilusão

Milhares de pessoas são movidas pelo desejo de enriquecer de maneira rápida e fácil, sem ponderar que seria mais garantido guardar na poupança ou em fundos de previdência privada o dinheiro das apostas nos jogos da Loteria. Uma vez que, assim como o prêmio pode ser alto para 1 em cada 50 milhões de apostadores, o risco de nunca ganhar um só centavo é igualmente enorme.

Os mais prejudicados, obviamente, não são as pessoas mais abastadas, que jogam casualmente só para garantir que não deixaram passar a (mínima) chance de se tornar os mais novos milionários do pedaço. As vítimas são aquelas pessoas que comprometem a subsistência da família para apostar em jogos de azar: num país com 30% da população vivendo na linha da pobreza, ou mesmo abaixo dela, esta é uma prática preocupante.

O dinheiro das apostas deveria ser melhor fiscalizado, deveria ser revertido para melhorias na sociedade. Afinal, é um dinheiro que sai, expontaneamente, do bolso dos cidadãos. Enquanto isso não acontece, vemos os incentivos à cultura, aos esportes e à educação serem tratados com menor dedicação do que propagandas ilúsórias para tirar ainda mais dinheiro do contribuinte.     

                     

quinta-feira, 30 de julho de 2009

César Cielo bate recorde mundial em Roma

O nadador brasileiro César Cielo conseguiu hoje não só ganhar a medalha de ouro nos 100m livres como também bateu um novo recorde completando a prova com 46s91.



Deixando para trás os franceses Alain Bernard que fez 47s12 e Frederick Bousquet com 47s25, Cielo conquista ouro no Mundial de Esportes Aquáticos, que está acontecendo em Roma, na Itália. O único brasileiro a alcançar o feito foi Ricardo Prado, em 1982, no mundial do Equador.




E César quer mais: a prova dos 50m livre, a mesma em que Cielo levou ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim no ano passado, ocorrerá no próximo sábado e o paulista que nasceu em Santa Bárbara do Oeste está entre os favoritos trazendo preocupação para seus concorrentes.


Ele, que estuda administração e treina na universidade de Auburn - Alabama, nos Estados Unidos, mostra estar ainda mais forte e preparado do que no ano passado. Em entrevista logo após o final da prova ele disse que os treinos nos últimos 6 meses foram intensos, e que todo o investimento que foi feito deu certo, e ele trouxe mais uma medalha para o Brasil.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

E Nelsinho Piquet, fica ou não fica?

Nos últimos dias muito tem se especulado a respeito da permanência de Nelson Piquet Junior, o Nelsinho, como piloto oficial da Equipe Renault de Fórmula 1.
Falou-se que Romain Grosjean, atual piloto de testes, substituiria Nelsinho já no GP da Hungria. O que depois foi desmentido tanto por Briatore, quanto pelo próprio piloto em resposta a Galvão Bueno.

Mas uma coisa é certa: sempre se espera resultados de um piloto. E Nelsinho não tem conseguido terminar as corridas entre os 10 primeiros, consequentemente, não têm marcado pontos.


Além do mais, Piquet Junior não chegou a concluir a prova duas vezes: na Austrália, em virtude de problemas nos freios do carro, (aliás, Fernando Alonso, seu companheiro de equipe, também enfrentou desregulagem - o que evidencia o mau trabalho nos ajustes dos carros da Renault para a corrida) e no GP de Mônaco, circuito difícil em que Sébastien Buemi bateu na traseira do brasileiro, forçando-o a largar a prova.



Durante essa primeira metade do campeonato de 2009, Nelsinho largou todas as vezes com carro qualitativamente inferior ao de Alonso, fato bastante criticado e que deve ser levado em conta para efeitos de comparação na atuação dos dois pilotos.
Piquet Junior tem contrato com a Renault até o final da temporada, e sua saída anterior à isso acarretaria multa de rescisão, o que não é bem vindo em tempos de incertezas na fórmula 1.
Mas todavia, fica ao filho do campeão mundial o aviso: é preciso mostrar que não só o sobrenome pesa: vencer é prioridade para qualquer piloto.









quarta-feira, 15 de julho de 2009

Volkswagen e seus planos para 2028.

A indústria automobilística alemã está sempre preocupada com alguma coisa. Está sempre desenvolvendo carros magníficos, com tecnologia inovadora, design, robustez, economia, performance... e tudo mais.


Pois bem, a Volkswagen está preocupada com o futuro. E o futuro está sendo planejado massivamente nas relações virtuais do homem com a máquina e com o ambiente. Tudo vai depender da conectividade de uma coisa com outra.

Pensando nisso, eles desenvolveram 5 visões (ou previsões, como preferir):


Vision 01: Emission-free cars
É a proposta de neutralizar quase totalmente a emissão de Co2 na atmosfera pelos automóveis. Buscando, para isso, aprimorar e optimizar a tecnologia já em uso do carro híbrido - abastecido principalmente com energia elétrica.


Vision 02: Car as living spaces
O carro do futuro irá tocar as suas músicas favoritas automaticamente, a qualquer hora. Ele também vai te ajudar buscando informações que você necessite para o trabalho.


Vision 03: Networked Mobility
Os carros estarão em permanente diálogo com outros veículos e com a infra-estrutura do tráfego.


Vision 04: Accident-free driving
Sensores, câmeras e lasers vão mapear as redondezas onde o automóvel se encontra, permitindo assim, identificar níveis de proximidade e prevenindo automaticamente acidentes.


Vision 05: Custom-made cars
Você poderá modificar a cor do seu carro por dentro e por fora e a disposição de itens no interior, como os bancos, poderá ser alterada.


Se interessou? veja você mesmo no site:
http://www.volkswagen2028.com/ em inglês, alemão ou espanhol.

Lá você pode conferir os 3 protótipos de carros que serão vendidos em 2028 (Não, eles ainda não vão sair voando pelos céus...):

- On e - um micro carro que comporta apenas o motorista e tem capacidade para se acoplar a outros iguais;



- Ego - um automóvel para satisfazer as particularidades do condutor ao dirigir, que se adapta as condições do tráfego e do meio ambiente; e


- Room - um carro grande para a família cujos assentos podem ficar na posição cara-a-cara dos que estão na frente para os que sentam atrás.


Além destes modelos, no site também é possível obter informações sobre o Up! Concept, híbrido que foi apresentado no Salão de Frankfurt, em 2007.



Os profissionais que desenvolvem todas essas propostas explicam um pouco dos projetos, em forma de entrevistas.

Tudo parece muito promissor e bonito, mas eu me pergunto: e se ocorrer uma pane nos sistemas virtuais em que a vida do futuro, segundo quem trabalha nisso, estará sustentada? E se a internet, mesmo que evolua enormemente, falhar ou mesmo parar de funcionar por dias?
Estarão as pessoas e o mundo preparadas para isso?
E ainda: 20 anos são suficientes para desenvolver, adaptar e implementar tudo isso?
E mais: ainda há tanta desigualdade, tanta fome, tanta injustiça no mundo... Essas tecnologias parecem caminhar em direção a um isolamento e individualismo cultivado ainda maior da raça humana... Mas... que é sedutora: isso é!

Raikkonen deixará a F1.

Kimi Räikkönen, que nos últimos meses vinha manifestando mais ânimo com as corridas de Rali que participa do que com a Fórmula 1, deixará a scuderia Ferrari. É o que noticia hoje a imprensa especializada.


A Ferrari que normalmente não permite que seus pilotos se dediquem à outras modalidades, abriu exceção para Räikkonen, que competirá no Rali da Finlândia com um Fiat Grande Punto S2000.



Especula-se que Kimi, o 'Iceman' das campanhas publicitárias, dará seu lugar a Fernando Alonso como principal piloto da equipe italiana.


Assistindo o GP da Alemanha, domingo passado, tive que escutar o Excelentíssimo Sr. Galvão Bueno dizer que Kimi só se sagrou campeão mundial de F1 em 2007 'circunstancialmente'. Porque afinal, segundo ele, aquele era o ano do Felipe Massa. Então quer dizer que todos os pontos somados durante a temporada inteira por Räikkönen não passam de caprichos circunstanciais do destino? Se na final o brasileiro teve problemas com o carro, Kimi soube aproveitar 'as circunstâncias' e fez o que tinha que ser feito: vencer.

Galvão é um sujeito conhecido por falar besteiras, principalmente nos momentos em que só ele não está informado sobre o assunto, e ser sempre, sempre puxa-saco dos brasileiros, mesmo que estes estejam sempre em posições coadjuvantes ou sejam seus filhos. Enfim...



Mesmo que Kimi seja um tanto taciturno, não goste de dar entrevistas e demonstre muito pouco seus sentimentos diante dos olhares do público, ele não deixa de ser um piloto ousado e competente.




Falando em ousadia, Vettel foi para o pódio mais uma vez, terminando a prova na 2° posição. E a novidade do GP de Nürburgring, na Alemanha desse ano foi a primeira vitória do experiente Mark Webber que aproveitou um erro na parada no box de R. Barrichello, da Brawn . O brasileiro Felipe Massa terminou em 3°.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

It's SEXY underwear babeee! On earth

Victoria's Secret. Todos os anos tops brasileiras estrelam as campanhas da marca.

O motivo é simples: elas são as mais sexy(s) e ponto final.


O que que a baiana tem? A morena Adriana Lima usa Miracle Bra Push-Up. Se bem que ela não precisa de milagres...




















Já Alessandra Ambrósio veste um sutiã de algodão listrado da coleção básica da marca.








Como não podia deixar passar, aqui está Gisele Bundchen no desfile Victoria's Secret de 2005. Impressionante, não?








------------------------

Are you ready for the real thing?

A tradicional marca americana Vassarettes promoveu um concurso (nos moldes do American Idol) para montar uma banda de mulheres. Até aí tudo bem, mas o diferencial é que as garotas dessa banda fazem shows só de sutiã.

No contrato foi estipulado que elas não poderiam usar blusa em nenhuma apresentação e assim aconteceu. Na verdade elas representam mais uma enorme campanha publicitária do que um grupo musical em si. hehe
O estilo rock'n roll, a música e até o logo da banda foram claramente influenciados pela banda feminina (de verdade) The Donnas.
Veja 0s clipes






-------------------------

E finalmente, a mais sexy-provocativa-vulgar-pin-up-extravagante-luxuriosa de todas: Agent Provocateur.

The Pirates Collection



























Dá uma olhada neste sutiã aberto! E essa meia 7/8 que simula uma tatoo de cobra por toda a perna... Ohmygod!































Bridal Collection
Virgin Collection




Agent Provocateur é a mais pecaminosa das marcas. Principalmente no preço: caro mesmo!
site: www.agentprovocateur.com/

It's SEXY underwear babeee! Made in Brazil


Que tal dar umas calcinhas de presente para sua namorada?
Falando assim até parece presente de vó. Mas eu tenho certeza que se você escolher um conjunto de underwear como estes aqui ela vai
a d o r a r.
A Fruit de La Passion segue o estilo de Lingerie francesa - ultra sexy, feita com materias de alta qualidade e acabamento impecável.
Estes aqui em cima são da coleção Fatale Amsterdam.
Os modelos abaixo são Shalimar e Italian Chic.
Tá certo que nem toda mulher possui um corpo tão perfeito como o dessa modelo...
Mas lingeries como estas tem o poder de mexer com o imaginário de qualquer homem.
E eu aposto que não é uma celulitezinha aqui e outra alí que vai diminuir a sensualidade do corpo feminino.
---
---------------
Quando vi a vitrine da Thais Gusmão, no shopping villa lobos (uns 3 anos atrás), achei as peças um tanto quanto breguinhas. Sério, tinha umas calcinhas gigantes e cheias de frufrus atrás... muito over. 80% das peças - pelo menos pra mim - não tinham graça e para piorar, tudo era caro.
Mas hoje a proporção se inverteu e tem muita coisa diferente e de bom gosto lá.



Como a coleção da mulher maravilha. Mas o preço, continua salgado.


















site: www.thaisgusmao.com.br/